Schmillevitch Diagnósticos

Artigos e Notícias

Papanicolau e Colposcopia

Papanicolau

Consiste na coleta, com auxílio de espátulas descartáveis, de amostra da secreção que normalmente existe na vagina, na região do colo uterino e das paredes vaginais.

O Papanicolaou é um exame utilizado há muito tempo para diagnóstico das anormalidades do colo e vagina, incluindo as infecções genitais e alterações relacionadas ao câncer.

A classificação de seus resultados se dá conforme as células encontradas:

- Classe I: Normal; células bem formadas; ausência de sinais infecciosos e inflamatórios.

- Classe II: Inflamatório, secundário a agentes infecciosos inespecíficos, ou específicos como, por exemplo, tricomonas, candíase, gardnerela e associações como nas infecções bacterianas mistas.

- Classe III: Alterações secundárias a infecção por vírus e/ou lesões precursoras do câncer.

- Classe IV: Câncer em fase inicial.

- Classe V: Câncer em fase avançada.

O exame de Papanicolaou também permite ao médico avaliar a ação hormonal sobre os genitais e, desta forma, suspeitar e corrigir tal distúrbio.

Colposcopia

Este é um exame preventivo realizado em conjunto com papanicolaou, que consiste na avaliação do colo uterino e das paredes vaginais usando lentes de aumento.

A principal finalidade da colposcopia é detectar as lesões do colo uterino, como feridas (ectopias cervicais) e alterações precursoras do câncer genital inferior (colo, vagina e vulva).

É um procedimento indolor e permite diagnóstico em praticamente 100% dos casos.

Com a Colposcopia, é possível acompanhar com detalhe e precisão a evolução natural de doenças, como infecções genitais (particularmente as virais), que podem se tornar um câncer.

O colposcópio, aparelho usado para avaliação, é constituído de lâmpadas especiais que permitem uma iluminação forte, e por lentes de aumento que permitem investigar o colo uterino de forma muito ampliada, possibilitando a análise milimétrica de toda a sua extensão. O principio básico da investigação colposcópica se dá pela diferenciação de coloração dos tecidos saudáveis (colo e vagina normais) e dos comprometidos por infecção ou lesão.

Detectada alguma alteração, faz-se um exame complementar para análise pela Anatomia Patológica e determina-se o tratamento específico para cada pessoa.

voltar
Schmillevitch | Notícias